O que acontece na comunidade judaica de Santa Catarina passa por aqui. Ações, projetos, celebrações, cultura, espiritualidade e muito mais!

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

"ObservatorioWeb" por uma Internet sem discriminação

A seis meses de seu lançamento o Observatório já conta com o apoio de instituições e empresas privadas.

 
BUENOS AIRES (CJL) - "Desde que lançamos o projeto, tivemos importantes conquistas: conseguimos que blogs incorporem de maneira acessível a posibilidade de denunciar um blog por discriminação; que se baixem posts e eliminem usuários de importantes páginas argentinas que manifestavam distintos tipos de discriminação e se estabeleceram vínculos com importantes buscadores e webs tanto argentinas como internacionais", explicou Ariel Seidler coordenador do projeto Observatorio Web (OW).
OW é o primeiro Observatório de Internet que trabalha por ter uma Web livre de discriminação. Com o objetivo de abrir um canal fácil e sensível de reporte de sites com conteúdos discriminadores e conseguir que a rede seja um espaço de livre expressão, livre de prejuízos, em início deste 2010 se criou OW, a partir da preocupação do Congresso Judaico Latino-Americano (CJL), a Delegação de Associações Israelitas Argentina (DAIA)  e a Associação Mutual Israelita Argentina (AMIA).
A partir de seu lançamento, uma equipe de voluntários e profissionais começou um intenso trabalho de reunir conteúdos discriminatórios em plataformas 2.0 e, sem recair somente na análise, iniciou uma série de encontros com instituições e empresas privadas para estabelecer acordos que impliquem na paulatina remoção de material racista de suas plataformas.
Atualmente, o projeto se converteu em um espaço concreto http://www.observatorioweb.org/, onde podem ser realizadas denúncias sobre material que viu, conhecer a legislação vigente em todo o mundo de acordo com a religião que professa e aprender acerca do conceito de "delitos informáticos", para estabelecer um marco no qual há um vazio legal, fruto das novas formas de comunicação interpessoal do século 21.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Gostamos muito de sua visita. Obrigado pela sua mensagem!