O que acontece na comunidade judaica de Santa Catarina passa por aqui. Ações, projetos, celebrações, cultura, espiritualidade e muito mais!

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Relatório da Conib sobre a Convenção em Manaus

No ano em que se celebram os 200 anos da presença judaica na Amazônia, marcado também pela eleição da nova presidente da República, a 41ª convenção anual da CONIB debateu nos dias 19 e 20 de novembro em Manaus o cenário político e econômico nacional. No evento, marcado pelo caráter apartidário da entidade, representantes de diferentes visões políticas puderam expor e discutir suas posições, em um espaço democrático.
Na convenção, foram apresentadas as principais realizações da Conib em 2010, nas áreas de comunicação, política e diálogo inter-religioso. Foi lançada no evento a primeira edição dos Cadernos Conib, publicação trimestral cujo objetivo é mostrar a contribuição judaica ao debate de temas da atualidade brasileira. Também foram divulgadas as principais ações das entidades federadas.
Um painel especial tratou da juventude e da formação de novas lideranças comunitárias, com a participação do jovem Rafael Stern, coordenador de juventude do Comitê Israelita do Amazonas (CIAM); Boris Ber, presidente da Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp) e Ricardo Berkiensztat, vice-presidente executivo da Fisesp.
Os participantes receberam um exemplar do livro “Armadilha em Gaza”, do cientista político Jorge Zaverucha e recém-lançado pela Geração Editorial. Também presenciaram uma palestra do jornalista Renato Aizenman, coordenador do projeto “Israel na Web”, que busca combater o antissemitismo e o antissionismo.
Estiveram presentes o embaixador de Israel no Brasil, Giora Becher; Clara Ant, membro do grupo de transição do governo Luiz Inácio Lula da Silva para a administração Dilma Rousseff; o presidente da Conib, Claudio Lottenberg; a diretoria da entidade; os jornalistas Caio Blinder e Carlos Brickmann; o economista Ivo Bucaresky, chefe de gabinete do Ministério do Meio Ambiente, além de líderes comunitários de 12 Estados brasileiros e representantes de entidades judaicas com presença nacional: Câmara de Comércio Brasil-Israel e as organizações femininas Na’amat Pioneiras e Wizo.
Os participantes da convenção assistiram à entrega do Prêmio Samuel Benchimol, que na categoria “Presença Judaica na Amazônia”, agraciou a pesquisadora Lúcia Oliveira, autora do trabalho “À luz do livre arbítrio”, que retrata a história dos judeus na Amazônia. Samuel Benchimol, falecido em 2002, foi um importante professor, pesquisador e líder comunitário, grande conhecedor da Amazônia.
Na abertura da convenção, Davis Benzecry, presidente do Comitê Israelita do Amazonas, agradeceu à Conib pela escolha de Manaus como sede da convenção e afirmou que as pequenas comunidades têm grande importância para a preservação do judaísmo. Jaime Benchimol, ex-presidente da entidade e filho de Samuel Benchimol, falou em seguida e comprovou, na prática, essa importância, ao mostrar como uma gestão baseada “apenas” na transparência e na ética, valores judaicos por excelência, conseguiu ampliar de forma exemplar a participação dos membros de sua comunidade.
Todos os participantes se juntaram à comunidade de Manaus para a celebração do Shabat, na sinagoga Beit Yaacov-Rebi Meyr. Na noite de sábado, o encontro anual foi encerrado com um jantar descontraído na Hebraica de Manaus.
A convenção e o Prêmio Samuel Benchimol receberam grande cobertura da mídia manauara: Rádio CBN, Manaus Online, Amazonas Notícias, d24am, FAPEAM, além dos jornais A Crítica (vide abaixo na seção de textos), Manaus Hoje e Amazonas em Tempo.
 
A partir da esquerda: Davis Benzecry, Claudio Lottenberg, Clara Ant e Giora Becher. Foto: JJSoares.


Participantes da convenção da Conib, em Manaus. Foto: JJSoares.


 

Jornal manauara "A Crítica" destaca a convenção da Conib, em sua edição de 19 de novembro. Reprodução.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Gostamos muito de sua visita. Obrigado pela sua mensagem!