O que acontece na comunidade judaica de Santa Catarina passa por aqui. Ações, projetos, celebrações, cultura, espiritualidade e muito mais!

terça-feira, 22 de março de 2011

Entendendo Purim!


O que se comemora em Purim?

Purim comemora a vitória da sobrevivência judaica sob domínio persa. Os acontecimentos descritos no Livro de Ester (Megilá) ocorreram por volta de 450 anos antes da Era Comum.

O nome "Purim" vem da palavra hebraica "pur", que significa "sorteio". Este era o método usado por Haman, o Primeiro-Ministro do Rei Achashverosh da Pérsia, para escolher a data na qual ele pretendia massacrar os judeus do pais.

Mas os planos de Haman foram frustrados pela coragem da Rainha Ester e seu primo, Mordechai. Arriscando sua própria vida, Ester fez um apelo ao Rei para que salvasse seu povo, e a ordem de Haman foi revogada. Assim, aqueles dias fatais transformaram-se, conforme a linguagem da Megilá que lemos em Purim, "de tristeza em alegria", e o 14.° dia do mês de Adar é comemorado festivamente.

A história de Purim ressalta uma triste verdade, muito relevante em nossos dias. O povo judeu, ou qualquer outra minoria, torna-se sempre vulnerável quando fanáticos sobem ao poder. O extremismo - seja religioso, social ou político - só leva ao terror e à violência. desenfreada.

Por que é costume tomar bebidas alcoólicas na refeição festiva de Purim?
O vinho está sempre presente nas festividades judaicas, porém em doses comedidas. Em Purim, no entanto, permitem-se certos excessos que normalmente são desaconselhados. Isto porque, baseando-se nas palavras da Megilá, "dias de festa e alegria", e no fato de que Ester preparou um banquete com vinho para o Rei Achashverosh, os rabinos do Talmud deduziram que era uma Mitzvá tomar bebidas alcoólicas em Purim até o ponto de não conseguir mais distinguir entre as frases "bendito seja Mordechai" e "maldito seja Haman" - os versos que concluíam um longo poema tradicionalmente recitado nessa ocasião.

Talvez por esta razão a refeição festiva de Purim (seudá) realiza-se somente no final da tarde. Desta forma, as outras obrigações referentes ao feriado (leitura do Livro de Ester, caridade, etc.) podem ser cumpridas durante o dia, enquanto todos ainda estão sóbrios.


Por que é costume usar fantasias e máscaras em Purim?
Uma das interpretações é que as fantasias e as máscaras só mudam a aparência exterior, mas a substância interior permanece inalterada. Neste contexto, fantasiamo-nos em Purim em recordação dos judeus persas, que muitas vezes eram obrigados a seguir os costumes pagãos decretados pelo rei, porém no intimo continuavam fiéis à sua herança judaica.

Fonte: CIP



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Gostamos muito de sua visita. Obrigado pela sua mensagem!